top of page
  • Foto do escritorFarmbox

Para alcançar uma boa colheita o primeiro passo é um preparo de solo de qualidade.

Atualizado: 21 de jul. de 2023

Para se alcançar as colheitas esperadas, o primeiro passo é um preparo de solo de qualidade! Para isso, o produtor deve conhecer as condições do solo de sua propriedade e, se planejar de acordo com as necessidades da lavoura que será conduzida.

As atividades do preparo do solo são essenciais para garantir que o mesmo esteja nas melhores condições físicas e químicas para o desenvolvimento da lavoura. Para tanto, recomenda-se que sejam realizadas análises físicas e químicas do solo, sendo as químicas feitas com maior frequência.


Podemos dizer que o preparo envolve duas grandes linhas, uma envolvendo as características físicas e outra envolvendo as características químicas do solo. É importante lembrar que os resultados físicos e químicos obtidos com as atividades de preparo do solo não são dissociados, mas para efeitos de aprendizado, abordaremos nesse texto as principais atividades que condicionam a parte física.


Os principais tipos de preparo de solo são o convencional, o cultivo mínimo e o plantio direto. Ainda, existem técnicas de preparo relacionadas a cada um desses tipos. Confira a seguir:


Preparo de solo convencional

Nesse tipo de preparo, existe grande revolvimento do solo, contribuindo para descompactação das camadas superficiais e sub-superficiais. Além de reduzir a compactação, ocorre uma maior exposição de pragas e doenças de solo, contribuindo para seu controle. Apesar dessas vantagens, o revolvimento do solo contribui para o aumento dos problemas relacionados à erosão e ao escorrimento superficial de água. Ainda, apesar da descompactação na superfície, o emprego de técnicas inadequadas no preparo convencional pode acarretar compactação em camadas abaixo da superfície, prejudicando o desenvolvimento radicular.

As principais técnicas empregadas no preparo convencional do solo são:

  1. Aração, que é realizada com arados de disco ou aiveca e resulta na inversão das camadas do solo;

  2. Gradagem, que é realizada, geralmente, após a aração. Essa operação regulariza a superfície deixada pelo arado, quebrando os torrões gerados na aração e nivelando a superfície do solo;

  3. Subsolagem, que é uma operação realizada com o objetivo de movimentar camadas sub-superficiais do solo, sem causar o revolvimento da camada superficial. 

Implemento agrícola
Implemento agrícola - 2

Exemplos de arado (esq.) e grade niveladora (dir.). Fonte: V. S. Oliveira (http://www.mecanizacaoagricola.eng.br/p/diferencas-entre-o-arado-e-grade.html)

 

Preparo de solo com cultivo mínimo


O cultivo mínimo tem como característica a redução no revolvimento do solo, como indica o nome. Assim, se difere do preparo convencional pela não utilização de arado e grade convencionais. Podem ser utilizados o escarificador, para revolver camadas sub-superficiais sem revolvimento da camada superficial e, grade leve, que pode auxiliar no manejo de plantas invasoras.

Sistema de Plantio Direto

Também conhecido como semeadura direta, plantio direto na palha, cultivo zero, entre outros termos. Baseia-se no princípio de distribuir as sementes e o adubo diretamente no solo, sem revolvê-lo. Para melhores resultados, é ideal que seja mantida uma camada de restos vegetais na superfície do solo. Assim, para que a semente e o adubo sejam depositados no solo, são necessários implementos adequados a essa técnica, que agem cortando a palha acumulada, abrindo um pequeno sulco no solo, depositando a semente na profundidade adequada e, o fertilizante logo abaixo em uma distância segura sem entrar em contato com a semente.


Recomenda-se que a implantação do sistema de plantio direto seja planejada, seguindo as ações necessárias para construir um perfil de fertilidade adequado às lavouras que serão conduzidas na sequência. Apesar dos benefícios do não-revolvimento do solo, algumas das vantagens do sistema convencional, como o controle de pragas de solo e plantas daninhas, são gargalos nesse sistema sem revolvimento do solo.

Agricultor com plantadeira

Semeadura em sistema de Plantio Direto. Fonte: EMBRAPA

 

Por fim, é importante se lembrar que conhecer as condições de topografia, clima e tipo de solo é determinante para o sucesso das atividades de preparo do solo. Ainda, o produtor deve se atentar às condições operacionais de sua propriedade, visando a escolha da técnica mais adequada para cada lavoura.

317 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page