top of page
  • Foto do escritorFarmbox

Fertilidade do solo pode ser mantida com uso equilibrado de enxofre nas culturas de inverno

Atualizado: 25 de jul. de 2023


Uma produção só acontece com boa nutrição. Os nutrientes disponíveis no solo são essenciais para qualquer cultivo, seja de inverno ou verão, com boa produtividade e qualidade. Algumas pesquisas apontam que a maioria dos solos pelo Brasil, principalmente no sul, tem deficiências ou desequilíbrio de nutrientes, o que prejudica culturas como o trigo, milho e soja, levando-as a render abaixo do seu potencial produtivo.


Estudos apontam que existe uma carência significativa de cálcio e enxofre nos solos gaúchos, sendo que esses nutrientes são essenciais para equilibrar o solo. Quando há deficiência de enxofre, a síntese de proteína é inibida, como consequência as plantas apresentam menor teor de clorofila e raízes menos desenvolvidas. Já o cálcio promove a redução da acidez do solo, melhora o crescimento das raízes, aumento da atividade microbiana, aumento da disponibilidade de molibdênio (Mo) e de outros nutrientes, além de promover diretamente a resistência à paredes celulares.


O engenheiro agrônomo e especialista em solo, Eduardo Silva e Silva, destaca que é importante que o produtor faça uma análise de solo antes de aplicar insumos como o enxofre. “Aplicando-se na dose errada, pode não dar resultado algum ou pode resultar em desequilíbrio e, aplicando-se na dosagem correta, com base no diagnóstico de terra, os resultados principalmente sobre os parâmetros produtividade são bastante evidentes. É comum que o produtor visualize os benefícios desse nutriente na planta já no momento do arranque, pelo vigor, pela coloração, pelo porte maior da planta, se comparada às outras”, explica o engenheiro.


Alguns experimentos vêm comprovando a eficácia da utilização de cálcio e enxofre no solo, especialmente na forma granulada. Em Cruz Alta/RS, num ensaio realizado na cultura da soja, safra 2017, pela Cooperativa Central Gaúcha (CCGL), demonstrou que sulfato de cálcio granulado (400 kg/ha) aplicado a lanço + corretivo de acidez na dose de 3.000 kg/ha a lanço, manifestou uma produtividade de 3.348 kg/ha, enquanto que na testemunha a produtividade foi de 3.020 kg/ha, portanto, 328 kg/ha a mais, ou 5,47 sc de soja/ha a mais.

Eduardo explica ainda que o sulfato de cálcio granulado, principalmente onde há plantio direto, entra como protagonista na adubação de sistema, podendo ser aplicado uma parte no inverno e o restante no verão.


“Toda a tomada de decisão deve se sustentar sobre um planejamento; isso vale para a mecanização de preparo do solo, de semeadura, pulverização e de adubação. No que se refere à construção de fertilidade do solo, torna-se latente a necessidade de olharmos o solo como um sistema e, sendo assim, condicioná-lo já no inverno, elevando os níveis de cálcio, de enxofre e neutralizando o alumínio tóxico, o que fornecerá à cultura subsequente (de verão) um ambiente mais favorável à manifestação do potencial produtivo do material genético.


E, sem dúvida alguma, o sulfato de cálcio é uma rápida, barata e inteligente fonte, principalmente se estiver na forma granulada”

Fonte: Adaptado de Grupo Cultivar


8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page